terça-feira, 29 de maio de 2012


Ecos da intro dos XX pintam sombras convulsas nas paredes do quarto...imagem flagrante daquilo que és, do quanto me tens. Acho-te sexy, imperfeita. Humana. (Escuta o que te tento dizer daqui); desejo-te! És tu somente. Sempre somente tu e nas coisas que és tornas desconcertante amar-te tanto. E ardes por dentro. A intro insiste. Vizinhos encardidos masturbam genitais embriagados do formol dos anos já ancorados da desistência munidos de copos que nos cantam do lado de lá do mundo deles. Carnes moles e redes de cabelo espumam o escárnio e blasfémia do prazer que ganiam ter ainda. E tu tão para lá deles...e os XX connosco na cama, suados tb. Balada do prazer que temos guardada para hoje. Vou devorar-te sem mesiricórdia. Chicote de prazer que te faz arquear as costas e desenhar ancas de carne macia. Ah, rasgo-te com a língua e escorres desejo na cama...amarras-me as garras ao cabelo e exiges mais...Mais! gritas. É tão bom saber escolher aquilo que desejamos para nós. O mundo corre indiferente lá fora e não sabe daquilo que somos aqui...obscuridade obtusa das rotinas vazias que passa ao lado da vida vivida em pleno. Nós acordados. Amo-te.

1 comentário:

Take 0

Passada a fase de testes e experiências, inovações, avanços e recuos somos finalmente a anunciar o inicio oficial do elesjuntos.blogspot.pt. Aqui vamos nós...

Depois de ver e ler a experiência vivida entre os casal sexyrabbits e os cerejas, ficámos entusiasmados e passámos a noite com caricias entre conversas sobre como eventualmente seria connosco. Com a ajuda do casal sexyrabbits percebemos melhor este mundo e as possíveis variações do swing, a partir do qual desmantelámos muitas ideias pré-concebidas.

Ela começou a aquecer e a pedir para que Ele lhe relatasse um encontro imaginário com um outro casal. Até onde iríamos, o que gostaríamos? De acordo com o que tínhamos ficado a saber existe afinal o soft-swing; uma versão em que os casais se envolvem de forma aproximada e menos directa, ainda assim, muito excitante. No calor de toda esta imaginação Ela confessou que tem curiosidade e que gostaria de fazer sexo num espaço onde outros casais também. Olhar de soslaio para a troca de carícias entre outros, ouvi-los gemer e a excitação de todo esse ambiente trouxe a ideia de que passado o nervoso inicial tudo deve ser muito divertido e estimulante. Só com a conversa e imaginação, Ele e Ela começaram a aquecer. Ela humedece só de se imaginar com o frio na barriga de outra mulher lhe tocar e beijar e de quanto isso a excitaria. Ele, só de pensar na imagens delas juntas na troca de carícias começa a ficar duro e penetra-a. As palavras dos SexyRabbits e a imaginação a trabalhar deixaram que os corpos fizessem o resto. Houve calor e loucura suficientes para o orgasmo repetido vezes e vezes...

Foi muito divertido poder imaginar as fantasias descritas pelos SexyRabbits e os Cereja. Para quem começa neste mundo tudo isto tem uma mistura de alucinação, provocação e loucura. Pelo meio, o tesão enorme de ser mosca e ver como se sobrevive a um primeiro destes momentos. Deve ser a adrenalina pura entre desejo e receios. A química perfeita, o afrodisíaco derradeiro...